Posicionamento adequado para dormir

Uma noite de sono mal dormida gera diversos problemas para a saúde como dores no corpo, irritabilidade e fadiga.

 Por: Alessandra Cosim Cote Gil - Terapeuta Ocupacional do SESI-SP
17/02/202115:57- atualizado às 15:57 em 17/02/2021

Você sabia que um posicionamento desconfortável enquanto deitado pode prejudicar a qualidade do seu sono? 

Você tem dificuldade para encontrar uma posição confortável para dormir? 

Você sabe qual é o travesseiro adequado? 

Você acorda com a sensação que não conseguiu descansar, sente dores pelo corpo ao acordar? 

Preparamos algumas dicas que poderão te ajudar nessa busca pela postura correta e assim conseguir garantir uma noite bem dormida. 

Mas antes de falarmos de postura, temos que ressaltar que o colchão e o travesseiro são itens importantes nessa busca pelo sono reparador, e que merecem atenção especial. Ambos têm uma vida útil que deve ser respeitada. Preste atenção ao desgaste gradativo e avalie a necessidade de trocá-lo quando necessário. 

Se ao deitar em seu colchão, algumas partes se deformam mais do que outras, ou quando você se levanta dele, ainda percebe que o formato do seu corpo ainda permanece marcado no colchão, provavelmente está na hora de adquirir um novo. 

Ao permanecer deitado, prefira a postura de lado (decúbito lateral), assim você garante um melhor alinhamento de toda a coluna. Mas para que isso ocorra, também é preciso que o travesseiro tenha uma altura proporcional a largura de seus ombros enquanto está nessa posição, ou seja, o travesseiro deve apoiar somente a cabeça, os ombros devem ficar apoiados no colchão e o travesseiro deve ter altura suficiente para que seu pescoço fique alinhado. 

Entre os joelhos use um outro travesseiro, afastando uma perna da outra e alinhando a altura do joelho da perna que está por cima ao seu quadril, isso colabora para que os músculos da região lombar fiquem relaxados e sua coluna permaneça alinhada. 

Se mesmo depois de seguir essas sugestões as dores do corpo persistirem, consulte um médico para que possa fazer uma avaliação criteriosa de suas queixas. 

Leia também